sábado, 30 de maio de 2015

Principes e Princesas

Sigo a Revista Crescer no Facebook e, volta e meia eles postam estudos sobre mães que criam suas filhas como princesas. Sempre com ar de condenação, sempre exaltando as fragilidades dessas personagens (vaidade, medo, insegurança, imaturidade, entre outros) e querendo convencer as mulheres que não se deve tratar a filha como princesa, ou ela será mimada, folgada e absolutamente vazia.
Eu sigo a revista, mas detesto essa visão que eles têm de que devemos criar nossas filhas como feministas, ativistas e mulheres de ferro, que devem conhecer a realidade (feia e injusta) desde muito cedo.
Não!!! A filha é minha e eu quero que ela seja uma princesa! Me deixa em paz!
Eu adoro vestir a Malu de princesa. Ela tem quase várias fantasias e eu sempre que posso sento com ela, arrumo o cabelo. Mas eu sempre me aproveito desses momentos para conversamos sobre o que é ser princesa.
Porque para mim ser princesa vai além de roupas e príncipes encantados. Princesas são generosas (Cinderella dividia a pouca comida que tinha com animais domésticos). Respeitam os mais velhos (do contrário Branca de Neve bateria a porta na cara da velha que a envenenou e Cinderella mandaria a madrasta às favas). Princesas são corajosas (Merida enfrentou o próprio pai para defender a mãe enfeitiçada). Amam a natureza (Ariel, Pocahontas, Aurora e princesa Sofia que o diga) e, acima de tudo, são gentis com o outro (ou Bella teria largado mão daquele monstro horrível e mal educado).
E, que bom seria se todas as mães ensinassem suas filhas e seus filhos a serem como as princesas  e príncipes, ao invés de mostrar novelas ás crianças de 5 anos de idade, botarem roupas de periguetes em meninas de 9 anos e aplaudirem quando meninos aparecem em casa aos 12 anos com "namoradinhas" (toda semana uma diferente).
E que bom seria se toda mãe dissesse todo santo dia às suas filhas:" você é uma princesa e merece um príncipe à sua altura. Portanto se guarde para ele".
E que toda mãe de um menino dissesse ao seu filho homem: "você é um príncipe, portanto seja respeitoso e se guarde para a sua princesa"
Eu realmente acredito que além de evitarmos gravidez na adolescência, homens violentos e desrespeitosos e com absoluta certeza poderíamos ensinar nossos filhos o que é certo e o que é errado.
Para deixar claro, para mim é CERTO ensinar seus filhos a serem princesa e príncipes em suas qualidades e atitudes.
ERRADO é ensinar aos filhos que "a realidade é dura, cruel e fria, portanto pise em tudo e todos para alcançar seus objetivos"
Aliás, só pra encerrar, nas histórias dos contos de fadas somente as bruxas são capazes de tudo para alcançar seus objetivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário