segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Carrinho de bebê

Tem coisa mais confusa do que um carrinho de bebê?
Sério, são tantas funções, opções, ofertas que você simplesmente confunde tudo, fica em dúvida e, quase sempre, compra um que acaba te decepcionando.

Quando Malu nasceu nós compramos um da Galzerano Travel System. Foi caro. E era quase perfeito, não fosse pela função "reversível" ser um horror. As rodas traseiras eram fixas e quando você virava o "braço" do carrinho para deixar o bebê olhando para você elas perdiam a função de 360° e você simplesmente não conseguia fazer curvas com ele. Ou seja, para o bebê ficar de frente para a mãe, só com o carrinho parado.
Ficamos com esse modelo menos de 6 meses e vendemos para comprar um modelo guarda-chuva. Esse, sem função reversível, porém muito mais leve e fácil de abrir e fechar.

Agora, a espera da Nina, lá vou eu denovo fuçar a internet para escolher o carrinho perfeito.
O problema é que minhas exigências aumentaram nos últimos cinco anos e, com elas, o preço do dito-cujo.

Ainda não vou postar sobre carrinhos, só vou escrever sobre o que eu quero de um carrinho, então vamos lá:

- Assento reversível : desse modo posso virar o bebê para mim, sem perder as funções das rodas.
- Modo moisés: não quero um carrinho cuja base possa ser utilizada com moisés, até porque não tenho espaço em casa para tantas coisas. Tem que ser um carrinho cujo assento se transforme em um moisés para eu colocar a Nina recém nascida com maior proteção.
- Quatro rodas: aí vem o X da questão. Os carrinhos que encontrei que tem assento reversível e viram moisés só tem 3 rodas... acontece que tenho verdadeiro PAVOR desse tipo de carrinho, porque não vejo estabilidade alguma nesse formato.
- Leve e fácil de abrir e fechar. Até porque nenhuma mãe quer se estressar quando sair com o bebê para dar um passeio, né?
- Bonito: lógico! Não adianta ser maravilhoso e parecer um tanque de guerra. Tem que ser bonito, delicado e moderno.
- Tem que ter no Brasil: até porque comprar no exterior pode ser barato, mas pagar o imposto aqui é uma facada e ninguém quer gastar mais que o necessário em qualquer aquisição, né?

Então é isso... no próximo post eu coloco os modelos que mais de agradam e faço uma pequena avaliação.

Bj e até lá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário